MENSAGEM OFICIAL DA ASSEMBLÉIA PAROQUIAL DE PASTORAL DE 2017.

CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DA GLÓRIA – VALENÇA – RJ

13ª Assembleia Paroquial de Pastoral

“Igreja a serviço da vida plena para todos!”

 

As últimas Assembleias Paroquiais de Pastoral e o desejo de continuar sendo uma Igreja interpelada pela Palavra de Deus, assumindo a Missão e a Profecia:

11ª APP (2011): A Assembleia que acolheu o apelo da Igreja do Brasil, que convocava à Animação Bíblica de toda a Pastoral, ajudou a refletirmos que  não basta um contato casual e momentâneo com a Palavra de Deus. Ao contrário, este contato tem que ser profundo e vivencial, onde as pessoas sejam levadas a ver a própria vida, à luz da Palavra, e para poderem assim, empenhar-se por colocá-la em prática efetivamente.

Importância especial tem a Leitura Orante da Palavra de Deus, por meio da qual o leitor pode aproximar-se do Deus da Palavra, superando a dicotomia entre fé e vida, com o método da leitura, meditação, oração e contemplação da Palavra de Deus.

A animação bíblica da pastoral é o esforço de iluminar, com a Palavra de Deus, toda a vida, através do conhecimento e da interpretação, da comunhão, da oração com a Palavra, da evangelização e proclamação da Palavra de Deus. Confirmamos nossa opção pelos Círculos Bíblicos e o apoio ao CEBI Diocesano.

12ª APP (2013): A consciência missionária crescente interpelou-nos a ir ao encontro das pessoas, das famílias, para lhes comunicar e compartilhar o dom da fé, no encontro com Cristo. Vivemos na Igreja um tempo de urgente saída ”em todas as direções para proclamar que o mal e a morte não têm a última palavra”; um tempo de esquecer o que ficou para trás e correr em busca d´Aquele que já nos alcançou (cf. Fl 3,12-14); um tempo que deve levar a uma forte comoção missionária.

Refletimos a necessidade de rever as estruturas pastorais para que estivessem fortemente marcadas pela “consciência missionária” (DAp n. 365) que, sem desprezar o rico patrimônio de fé e religiosidade da vida da comunidade, levasse a novas iniciativas e maior criatividade no anúncio e na transmissão da fé. Setorizamos a Paróquia, reafirmando o valor dos Núcleos de Evangelização. Assim,  as iniciativas, preocupações e programas pastorais ficaram impregnados pelo anseio e pelo compromisso de anunciar Jesus Cristo! Gestos concretos: Santas Missões Populares, em comunhão com a Diocese e integração da Juventude no projeto missionário da Paróquia.

13ª APP (2017): Com o intervalo necessário para a Celebração do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, convocado e celebrado pelo Papa Francisco, chegamos à nossa décima terceira Assembleia de Pastoral. Ao longo de uma história de solidariedade e compromisso com as incontáveis vítimas das inúmeras formas de fragilidades da vida na Cidade de Valença, a Igreja Catedral se reconhece como servidora do Deus da vida. Acolhendo a 5ª. Urgência da Evangelização da CNBB, nossa Comunidade precisa continuar sendo marcada pelo amor e pela valorização, pelo cuidado e promoção da vida, em todas as suas dimensões.

Um dos grandes testemunhos da Igreja, ao longo da sua história, é o seu compromisso com a vida. Também, na nossa época, a fé se torna eloquente e compreensível aos olhos dos homens, quando se traduz em serviço à vida.

A dimensão social está fundamentada na Palavra de Deus, nas reflexões dos Santos Padres e no Magistério da Igreja, especialmente na Doutrina Social da Igreja, para nortear a reflexão e a ação do povo de Deus, como sinal de Cristo, bom Pastor, que acolhe de modo samaritano, os irmãos e as irmãs que vivem em situação de miséria, exclusão e sofrimento.

A fé sem a caridade não dá fruto e a caridade sem a fé, seria um sentimento constantemente à mercê da dúvida. Fé e caridade reclamam-se mutuamente, de tal modo que uma ajuda a outra a realizar o seu caminho. De fato, não poucos cristãos dedicam, amorosamente, a sua vida a quem vive sozinho, marginalizado ou excluído, considerando-o como o primeiro a quem atender e o mais importante a socorrer, porque é, precisamente nele, que se espelha o próprio rosto de Cristo. Em virtude da fé, podemos reconhecer, naqueles que pedem o nosso amor, o rosto do Senhor.

Os católicos não podem calar-se diante da vida impedida de nascer, por decisão individual, ou pela legalização do aborto. Não podem calar, igualmente, diante da vida sem alimentação, casa, terra, trabalho, educação, saúde, lazer, liberdade, esperança e fé. Precisam, pois, comprometer-se com um mundo onde seja efetivamente reconhecido o direito de nascer, crescer, constituir família, seguir a vocação, crer e manifestar sua fé; comprometer-se com um mundo onde o perdão seja a regra; a reconciliação, a meta de todos; a tolerância e o respeito, condição de felicidade e a gratuidade, vitória sobre a ambição. O discípulo missionário reconhece que seu sonho por vida eterna leva-o a ser, já nesta vida, parceiro da vida em plenitude.

Assim sendo, desde a Páscoa deste Ano Mariano, estamos inseridos no processo de Assembleia. Após a inauguração do processo, o CPP escolheu os Novos Ministros Extraordinários do Batismo de Crianças que já estão recebendo a devida formação diocesana. Também foram confirmados os Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística para os Enfermos, os Ministros da Esperança e Testemunhas Qualificadas para Assistir, validamente, os Matrimônios. Deus seja bendito por tantos irmãos e irmãs que, em vários Ministérios, fazem um bem enorme para a nossa Paróquia!

De maio a junho, estamos envolvendo as Pastorais, Movimentos, Associações e Organismos para que indiquem ao Pároco, nomes para futuros Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística e para o serviço do Altar. Evidentemente, em consciência, o Pároco terá a liberdade da palavra final. Assim que possível, iniciaremos a formação para os mesmos, em sintonia com os critérios diocesanos. Em julho, as Pastorais, Movimentos, Associações e Organismos realizarão o que chamamos de Mini – Assembleias para avaliar a caminhada e indicar seus novos coordenadores para os próximos anos. É sinal de maturidade pastoral descobrir e  investir em novas lideranças. Na Festa de nossa Padroeira em agosto, rezaremos, de modo intenso, pelo bom êxito de nossa 13ª Assembleia que atingirá seu ápice no dia 30 de setembro com a seguinte programação:

7h- Missa na Catedral

7h30- Café e credenciamento no Pavilhão Leoni

8h30- Mesa Redonda com as Pastorais Sociais de nossa Paróquia (Cada uma vai apresentar seus carismas, caminhada e atuais desafios). Desses desafios, sairão as NOVAS PISTAS PASTORAIS DA PARÓQUIA, incluindo o que já estamos abraçando desde o Jubileu da Misericórdia: Reestruturação das Pastorais DST/Aids e Política, além da implantação da Pastoral dos Casais de Segunda União (que é um processo mais lento, naturalmente…)

10h- Intervalo

10h30- Votações: NOVAS PISTAS PASTORAIS DA PARÓQUIA e COORDENAÇÂO DO CPP PARA OS PRÓXIMOS ANOS (Coordenação e Secretaria – que serão também Membros do CDPA E CRPA)

11h30- Considerações finais e Envio

12h- Almoço partilhado

Confiamos na maternal proteção da Virgem Maria, Nossa Senhora da Glória, para que a Assembleia chegue ao final, correspondendo às exigências de nosso tempo, onde a Igreja não tem outra meta, se não a de  ser Servidora da Vida e da Esperança.

Valença, Ano Nacional Mariano / 2017.

 

Pe. Edilson Medeiros de Barros

 Cura da Catedral

 

Os comentários estão fechados.