“Achareis um Menino envolto em panos e deitado numa manjedoura” (Lc 2,12).

Queridos Paroquianos:

Celebramos o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Recordamos que Jesus nasceu na pobreza de uma manjedoura. Este é o sinal de Deus.

Passam os séculos e os milênios, mas o sinal permanece. É sinal de esperança para a inteira família humana.

Sinal de paz para os que sofrem por causa de todo gênero de conflito; sinal de libertação para os pobres e oprimidos.

Sinal de misericórdia para quem se encerra no círculo vicioso do pecado; sinal de amor e de consolação para quem se sente só e abandonado.

“Achareis um Menino envolto em panos e deitado numa manjedoura” (Lc 2,12).

Sinal pequeno e frágil, humilde e silencioso, mas rico do poder de Deus, que, por amor, fez-se Homem.

A mensagem deste sinal amoroso de Deus queremos continuar proclamando em nossa vida, em nossa família, nos ambientes que freqüentamos, em nosso tempo, marcado por tantas incertezas e pobre de uma notícia confortadora que é a notícia que vem da Gruta de Belém: Nasceu para nós o Salvador!

A mensagem de Natal é sempre nova e desafiadora. No fundo, é um compromisso de viver, em nossa caminhada, os ensinamentos da Noite Santa: Um mundo novo possível, necessário e urgente, onde valorizamos a vida, testemunhamos a paz e cuidamos dos pobres.

Sim. Este Menino pobre, envolto em panos e deitado numa manjedoura, convida-nos a pensar na vida, na paz e nos pobres.

Enquanto há homem que quer ser rei e quando chega a ser rei, pensa ser Deus, Deus que é Rei quis ser Homem. A Vida humana tem valor. Tem sentido. Deve ser valorizada e defendida desde a concepção até o seu declínio natural

Os Anjos cantaram na Noite de Belém: Glória a Deus e Paz na Terra. Desde então, o desejo de paz é a bandeira dos cristãos.

Os Pastores pobres de Belém, foram os primeiros que receberam a notícia do Nascimento do Senhor: “ Não tenham medo, eu vos anuncio uma grande alegria: Nasceu para vocês um Salvador! “

Podemos imaginar a alegria no coração daqueles pastores.

Para os pobres de ontem e de hoje, a certeza de que Jesus está com eles, é causa de intenso júbilo.

Que todos os homens e mulheres de boa vontade e amados por Deus, celebrem com gosto este Santo Natal.

Desejo de coração, um Santo Natal do Ano da Misericórdia e daqui da Catedral Diocesana de Nossa Senhora da Glória envio minha bênção e o desejo de muita paz nas confraternizações natalinas das famílias de nossa Paróquia.

Pe. Edilson Medeiros de Barros

Cura da Catedral

Os comentários estão fechados.